Código de Conduta Online

Este Código de Conduta surge num contexto escolar em que, devido à situação epidemiológica causada pela doença COVID-19, podem vigorar outros regimes de ensino para além do presencial, nomeadamente os regimes misto e não presencial, e em que surgem as aulas online.

Deste modo, este documento apresenta um conjunto de princípios e de normas éticas e deontológicas para as atividades letivas online, tendo como base o Projeto Educativo e o Regulamento Interno da Escola Ave Maria, bem como respeitando as orientações ministeriais emanadas para este novo contexto. Por outro lado, a elaboração deste documento tem como referência a experiência do ensino a distância dos anos letivos anteriores, tendo em conta o balanço do projeto Super@-te! e não esquecendo o contributo das reflexões realizadas pelos alunos, pais e docentes da Escola Ave Maria.

Este é um documento orientador para todos os alunos da Escola (1.º, 2.º e 3.º ciclos do Ensino Básico), regulando a atitude individual de cada um e procurando assegurar a qualidade das aprendizagens dos alunos.

A aplicação do presente documento não prejudica a aplicação simultânea de outros documentos em vigor, como o Estatuto do Aluno, o Regulamento Interno e o Plano de Funcionamento da Escola Ave Maria.

O conteúdo deste documento poderá ser alvo de revisão e atualização, sempre que necessário.

julho de 2021

  • À distância, as aprendizagens serão desenvolvidas a partir da ferramenta digital Microsoft Teams, podendo os professores utilizar, em simultâneo, outros recursos digitais.
  • O aluno deve aceder à plataforma Microsoft TEAMS sempre com a conta institucional da Escola Ave Maria (X-Aluno@escola-avemaria.com).
  • As credenciais atribuídas aos alunos / pais são intransmissíveis e em caso algum devem ser cedidas a terceiros.
  • Todos os utilizadores devem respeitar os direitos fundamentais de cada pessoa, do resguardo da privacidade e da proteção da imagem e da identidade.
  • Os alunos participam nas aulas por videochamada através da plataforma Microsoft TEAMS, respeitando as normas de pontualidade e de assiduidade.
  • É averbada falta de presença a um aluno sempre que este não se apresente, à hora devida, na videochamada.
  • O aluno tem o dever de realização das tarefas propostas, recorrendo aos meios e suportes indicados pelo docente, respeitando os prazos estipulados e utilizando o formato designado para o efeito, tendo o direito a todo o apoio e acompanhamento pedagógico do professor.
  • Durante as aulas online, é proibida a captação de som ou imagem sem a autorização prévia do professor e/ou da Direção Pedagógica da Escola, constituindo crime qualquer gravação obtida sem essa autorização.
  • A comunicação oral deve respeitar o princípio de cortesia, cumprindo-se as regras sociais de boa educação e de convivência digital, bem como as regras estabelecidas em cada grupo para o bom funcionamento das atividades.
  • Durante a videochamada, a câmara deve estar sempre ligada. 0 uso de câmara é obrigat6rio para o acompanhamento do processo de ensino e aprendizagem. O incumprimento desta regra compromete a fiabilidade das tarefas realizadas pelo aluno.
  • Na videochamada, o aluno deve permanecer com o microfone desligado até que lhe seja solicitada intervenção por parte do professor. O pedido de palavra ao professor deve ser efetuado através da opção “levantar a mão”.
  • Durante as aulas síncronas, os alunos não podem enviar mensagens despropositadas ou emojis que perturbem a atenção dos presentes.
  • Não é permitida a apresentação de fotografias, imagens, texto, áudio e vídeo impróprios durante o decorrer de uma aula síncrona.
  • A partilha de ecrã na aula por videochamada pelo aluno, quando autorizada ou solicitada pelo professor, deve ser efetuada com cuidado, de modo a não expor informações ou conteúdos do foro privado.
  • Durante as sessões síncronas, os alunos só devem ter no seu local de trabalho o material aconselhado pelo professor, evitando outros elementos distratores.
  • Os alunos, nas sessões síncronas, devem utilizar uma indumentária adequada à sala de aula.
  • Os participantes das sessões síncronas são os alunos e o respetivo professor. São indesejadas intromissões de outros membros que, por motivos diversos, poderão interromper a aula ou funcionar como elementos distratores.
  • Qualquer violação aos princípios e regras definidas neste Código de Conduta deverá ser dada a conhecer à professora titular de turma ou ao diretor de turma do aluno em questão e ao Diretor Pedagógico da Escola Ave Maria. Tal violação será objeto de análise cuidada e, posteriormente, será deliberada a medida pedagógica adequada a tomar.
close-link
close-link
close-link
close-link
close-link
close-link
close-link
close-link
close-link