As Crônicas de Nárnia

“As Crônicas de Nárnia: O Leão, A Feiticeira e o Guarda-Roupa” 

de C.S. Lewis

Alguns livros merecem ser lidos pelo menos uma vez na vida.  

Mesmo com muitas adaptações para o cinema, nada substitui a leitura da obra original de “O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa”.

C.S. Lewis escreveu uma obra notável, com a intenção evidente de passar uma mensagem bíblica aos seus leitores. A referência aos seres humanos como “filhos de Eva” mostra essa relação entre Nárnia e a Bíblia. 
O quarto ano entrou no armário mágico de um quarto abandonado e encontrou o mundo de Nárnia, à semelhança do que aconteceu na escondida Nazaré, onde nasceu Jesus. 

Este conto repleto de simbolismo foi lido com enorme entusiasmo, foi discutido, conversado, recortado em pedaços. Os irmãos Penvensie foram adotados pelos nossos alunos e as suas caraterísticas, as suas atitudes e decisões ao longo da história foram dando lugar à revelação de uma outra história… que contada entrelinhas, num estilo pedagógico e racional, nos levou até Jesus. 
Num mundo coberto de neve, de frieza, de vida sem Jesus, surge a promessa de um salvador, Aslam. 

Na sala de aula, um dos momentos mais emotivos e surpreendentes da leitura da obra foi a descoberta de que a “magia profunda”, que salva Aslam, o leão inocente que se sacrifica para salvar os pecadores, simboliza o poder do Pai que salva o Seu Filho muito amado, Jesus.  

Chegados aqui, percebemos que os alunos da Escola Ave Maria passaram a aventura dos quatro irmãos para segundo plano e que a felicidade, a alegria, a euforia, pela descoberta da mensagem da obra, pelos pormenores que a todo o momento saltavam das páginas de Nárnia e que num turbilhão de ideias eram interpretados nesse ideal de mensagem profética que nos deixou C. S. Lewis, eram agora o primeiro plano da nossa história. 

Finalizamos a exploração da obra com um jogo que ficará nas nossas memórias, pelas risadas e boa disposição das nossas crianças.

4º Ano B

Comments are closed.